Cássia Muleta intercede junto a prefeitura de Alto Paraíso e pede pontes emergenciais do Exército

O pedido urgente foi feito para ajudar os munícipes da região após a queda da ponte do Rio Jamari

Atendendo a ofício enviado ao gabinete, a deputada Cássia Muleta (PODEMOS) foi junto a prefeita Helma Amorim fazer um pedido ao tenente-coronel do 5º Batalhão de Engenharia e Construção (5ºBEC) para um empréstimo de uma ponte emergencial para substituir a ponte do Rio Jamari, que caiu devido as fortes chuvas.

Segundo documento enviado pelo Poder Executivo Municipal de Alto Paraíso, a ponte foi interditada em fevereiro deste ano e vários órgãos competentes foram solicitados para que a questão do trecho, que já estava deteriorado pudesse ser resolvido.

Foi feita autuação do Ministério Público de Rondônia (MP-RO), que deu o prazo de 45 dias para que o Departamento de Estradas, Transportes e Serviços Públicos (DER-RO) entregasse uma avaliação para que fossem feitos os reparos, porém, a ponte não aguentou e cedeu antes.

“O que nos resta agora é utilizar a B-40 para acesso até Ariquemes e a B-20 pela RO-458 para chegarmos a Porto Velho, porém, nenhum desses caminhos é asfaltado e, em período chuvoso, se transforma em barreira intransponível”, afirmou a prefeitura em ofício.

A prefeita afirmou ainda que foi feito uma reunião onde o Executivo Estadual indicou a utilização da balsa, porém, a opção trará um custo maior aos munícipes. “A balsa gerará custos, estes que serão pagos pelos transeuntes, tal notícia é repugnada pelo município que de nada foi consultado, sendo ignorado por completo o perfil de renda per capita da população e o seu direito de tráfego”.

Procurando outras opções, a prefeita foi até a deputada Cássia, que intermediou uma conversa entre a representante municipal e o tenente-coronel Emerson da Silva Moraes, do 5º BEC, buscando o empréstimo das pontes emergenciais ou pontes LSB.

“Eu não poderia recusar um pedido de tamanha urgência. O empréstimo da ponte garantirá o direito de ir e vir e também aumentará a segurança de pessoas que tem que trafegar por essas vias que, em épocas assim, ficam intrafegáveis”, afirmou a parlamentar.

Apesar de as pontes do exército serem para emergências na BR-364, o tenente afirmou que deixa a LSB a disposição enquanto a instalação da ponte não é iniciada.

texto: (Isabela Gomes)

fotos: Assessoria

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *